Gravidez precoce

Muitas pessoas acreditam que o problema da gravidez na adolescência está exclusivamente no fato de muitas mães e pais nessa idade não apresentarem maturidade e renda suficiente para criar uma nova vida. Entretanto, o problema vai além dos fatores psicológicos e econômicos. A mulher grávida precocemente pode apresentar sérios problemas durante a gestação, inclusive risco de morte.

Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescência e seus desafios.

Quais os problemas biológicos da gravidez na adolescência?

Entre os fatores biológicos que merecem destaque, podemos citar os riscos de prematuridade do bebê e baixo peso, morte pré-natal, anemia, aborto natural, pré-eclâmpsia e eclâmpsia, risco de ruptura do colo do útero e depressão pós-parto.

Dados do Ministério da Saúde mostraram um total de 274 mortes relacionadas com a gravidez em adolescentes em 2004. Essas mortes, além das causas obstétricas, podem estar relacionadas com a tentativa de aborto, comum em adolescentes grávidas. Além da morte das mães, observa-se que a morte infantil é maior em crianças nascidas de adolescentes com menos de 15 anos, quando comparadas com as mulheres com idade entre 25 e 29 anos

Apesar de todos os riscos, é fundamental informar que a maioria dos problemas decorrentes da gestação em mulheres muito jovens poderia ser evitada com um pré-natal eficiente. Entretanto, pesquisas descrevem que mulheres que engravidam muito novas geralmente tentam esconder a gravidez e simplesmente não realizam o pré-natal no momento adequado.

 

É comum a tentativa de interrupção da gestação, atualmente o sistema de saúde não realiza procedimentos de aborto medicamentoso sem que a jovem tenha um mandato judicial determinando o aborto, esses tipos de decisões ocorrem geralmente em casos extremos como: gestação após violência sexual, má formação do feto, risco de morte para mãe, ai fica a pergunta: “-E todas as outras jovens que não planejaram sua gravidez e estão no inicio da vida?”